Pensamentos aleatórios: Amar, sentir, ser.

(Foto mais velha que meu tataravô, mas...)


Desde crianças imaginamos e criamos um futuro bem diferente do que iremos ter. Nos vemos ao lado de alguém que será visto como um "príncipe", mas não idealizamos os detalhes do nosso futuro, sempre focalizamos no amor e às vezes na profissão. Eu sou a prova viva disso, quando criança criei meu futuro assim:

Vou terminar o Ensino Médio, aí sim vou namorar - nunca fui do tipo de garota que era apressada pra ter um namorado, sempre fui bem reservada. Continuando... Eu queria ser Nutricionista até meus 12 anos, depois queria ser Pediatra, e assim fui mudando de "profissões pro meu futuro" até meus 15 anos mais ou menos, depois tive a certeza de que queria ser Fisioterapeuta, mas infelizmente (Ou felizmente, né amour Raul? <3) tive que cursar TI, o destino brincou um pouco ao traçar meu trajeto de vida, porém, agradeço (mas sobre o porquê da mudança conto depois em outro post!). 

Sem fugir do assunto: Pois bem, eu era do tipo de criança que imaginava muito, então sempre me imaginei ao lado de um cara legal no futuro, que fosse bonito, e de bom coração - criança nunca pensa em '''que ele seja sincero e blá blá blá'' - mas ao longo da vida, vamos percebendo que isso é apenas um pensamento repentino que por mais curto que seja percorre anos, contraditório, não?

Mas a verdade é que; quando crescemos começamos à ver o mundo de forma diferente, e tudo que queríamos à alguns anos atrás, vira detalhe perto de tudo que queremos hoje. Quando criança só queremos alguém ao lado, não sabemos qual a definição do amor, mas isso não se define, não mesmo! Se você me perguntar hoje o que é amar, te respondo com outras palavras; Amar é viver para o outro, e deixar que ele viva pra você, é viver juntos. Amar é dar apoio em todos os momentos, seja ele bom ou ruim (Clichê, eu sei!), amar é querer dormir todos os dias com o abraço da pessoa que ama e acordar com o beijo dela, amar é saber lidar com discussões repentinas de casal e cinco minutos depois dar risada um pro outro como se nada tivesse acontecido. Amar é maravilhoso, é ver no outro tudo o que sempre procurou em você, é contar as horas pra poder ver a outra pessoa. Amar é saber "Todos os Eu's que a pessoa tem dentro dela" (Ele tem 3 tipos de risadas, uma quando ri de filmes de comédia só para não deixar eu rir sozinha, o outro é quando está sendo irônico, e isso me irrita as vezes, porque nunca sei se é mesmo sério. Droga! E por último é a gargalhada louca, nossa, essa eu adoro!). Amar é olhar o outro e te enxergar lá, é enxergar seu mundo, ali.

Ser criança é muito bom, mas não sabemos nada, e isso é fato. Que bom! Pois assim vamos aprendendo que a vida é bem melhor do que àquilo que "criávamos" para o nosso futuro. E o  "Príncipe" certamente vai ser àquele cara que te dá o abraço mais forte do mundo, o beijo mais sincero, o olhar mais lindo, e te respeita sempre. Sonhos de crianças são bons, mas não vão tão além assim, capaz de imaginar alguém ao lado que tenha todas essas características, mas que bom que no presente elas existem, e eu não trocaria essa realidade por nenhum sonho de criança.




Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 Comentários:

Postar um comentário