Análise e Desenvolvimento de Sistemas = Curiosidades!



Chega de férias, carnaval já passou e "oficialmente" o ano começa! Daqui alguns dias as aulas da faculdade voltam, e eu não poderia deixar de fazer um post falando mais sobre o meu curso que é Análise e Desenvolvimento de Sistemas, pra quem têm muita curiosidade em saber, e até pensa em começar a cursar isso também!

Vamos lá?!

O Curso:

Os cursos nessa área recebem grande variedade de nomes. Porém, existem fundamentalmente dois tipos: um mais generalista e outro mais específico para banco de dados. Mas o currículo de ambos mantém praticamente as mesmas disciplinas básicas, como cálculo, física e linguagens de computação. Em aulas práticas, o estudante faz análise e programação de sistemas e administra redes de computadores. Os cursos de Banco de Dados aprofundam-se no desenvolvimento, na implantação e na administração de banco de dados. Fazem parte do currículo, nesse caso, matérias como aplicações em comércio eletrônico e internet. Algumas escolas costumam exigir estágio de um semestre e um trabalho de conclusão de curso. 


Análise de sistemas é a atividade que tem como finalidade a realização de estudos de processos a fim de encontrar o melhor caminho racional para que a informação possa ser processada. Os analistas de sistemas estudam os diversos sistemas existentes entre hardwares (equipamentos), softwares (programas) e o usuário final.
Os seus comportamentos e aplicações são desenvolvidos a partir de soluções que serão padronizadas e transcritas da forma que o computador possa executar.
Os profissionais da área geram softwares (programas), que são executados em hardwares (equipamentos) operados por usuários (indivíduos), preparados e treinados em procedimentos operacionais padronizados, dotados de conhecimentos do software e hardware para seu trabalho. A partir de então a análise de sistemas é uma profissão cujas responsabilidades concentram-se na análise do sistema e na administração de sistemas computacionais. Cabe a este profissional parte da organização, implantação e manutenção de aplicativos e redes de computadores, ou seja, o analista de sistemas é o responsável pelo levantamento de informações sobre uma empresa a fim de utilizá-las no desenvolvimento de um sistema para a mesma ou para o levantamento de uma necessidade específica do cliente para desenvolver este programa específico com base nas informações colhidas.
O profissional geralmente possui conhecimento adquirido em faculdades de Sistemas de informaçãoCiência da computação, Análise de sistemas, Engenharia da ComputaçãoProcessamento de dadosProgramaçãoInformáticaLicenciatura em Computação e ou outras disciplinas similares mas a ausência de restrições para o exercício do cargo permite que profissionais capacitados de outras áreas ou mesmo que não possuem educação superior cumprir este papel nas empresas.
Como é uma ênfase, o foco e o núcleo de trabalho está voltado para o processo de desenvolvimento de software, levando em conta a área tecnológica em que irá auxiliar. O analista de sistemas deve servir como um tradutor entre as necessidades do usuário e o programa a ser desenvolvido pelo programador. Para isto, deve ter conhecimento abrangente da área de negócio na qual o sistema será desenvolvido, a fim de que possa implementar corretamente as regras de negócio.
Esse tecnólogo desenvolve, analisa, projeta e implementa sistemas de informação para diversos setores de atividade. tem noções de gerenciamento, mas sua especialidade é a criação de sistemas informatizados. ele programa computadores e desenvolve softwares que permitem o melhor aproveitamento das máquinas, a ampliação da capacidade de armazenamento de dados e maior velocidade no processamento das informações. outra tarefa importante executada por esse profissional é a atualização constante dos sistemas, uma vez que mesmo os produtos existentes necessitam de programação e análise. Pode dedicar-se à implantação e ao desenvolvimento de banco de dados para sistemas de computação e para a internet e intranet, elaborando estruturas de programas compatíveis com as necessidades de uma empresa. Para isso, ele deve conhecer a estrutura física dos equipamentos e periféricos, softwares, bancos de dados, bem como os negócios da companhia em que vai trabalhar. tem de manter-se atualizado também sobre as linguagens de programação e os ambientes operacionais que servem de suporte aos aplicativos. Pode atuar, ainda, como consultor na área de sistemas de informação.

Mercado de Trabalho:

A demanda por profissionais no mercado de informática está sempre em alta. "Essa é uma área que está em constante atualização", afirma o professor Ricardo George Bhering, coordenador do curso do iFmt. "E a procura pelo tecnólogo é muito grande para a produção de novos softwares." Empresas como IBM, HP, TOTVS e Datasul e companhias de telecomunicações e comunicação móvel são algumas das que costumam contratar o profissional. Também há mercado para quem quer atuar como autônomo, tanto no desenvolvimento de softwares específicos para uma empresa quanto na área de suporte técnico. As cidades de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro e as da Região Sul concentram a maior parte das vagas. Os estados das regiões Nordeste, Centro-Oeste e Norte podem apresentar boas perspectivas de trabalho em razão da carência de mão de obra especializada na área

Duração Média: A duração depende mesmo da faculdade, e vai de 2 á 3 anos.

Outros nomes: Análise de Desenv. de Sist.; Análise de Sist.; Análise e Desenv. de Softwares; Análise e Proj. de Sist.; Banco de Dados; Desenv. de Sist. de Inf.; Desenv. de Sist.; Desenv. de Software Embarcado; Desenv. de Software; Eng. de Infraestrutura de TI; Eng. de Software; Inform. e Neg.; Inform. para Neg.; Inform.; Proc. de Dados; Sist. de Inf.; TI.

Fonte: Guia do Estudante.


Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 Comentários:

Postar um comentário